He 280 1/48 Profipack – Eduard 8068
Escrito por Eduardo Mendes   
Qui, 17 de Maio de 2018 00:00

00-Box

Heinkel He 280 1/48 – Eduard 8068

Introdução

Pioneiro!

O Heinkel 280 foi o primeiro avião a jato de caça do mundo, tendo realizado seu primeiro vôo com motor a jato em março de 1941. Isso o colocou mais de um ano à frente do também alemão Me 262 (julho de 1942), do americano Bell XP-59 Airacomet (outubro de 1942) e do britânico Gloster Meteor (março de 1943).

Além da motorização, o He 280 também trazia uma série de novidades como um assento ejetor pneumático (o primeiro a ser instalado e o primeiro a ser usado com sucesso em um avião) e um (raro até então) trem de pouso triciclo. O avião deveria ser equipado com três canhões MG 151/20 montados no nariz e ser capaz de voar a mais de 800 km/h com alcance superior a 350 km.

Este pioneirismo teve um preço. O motor He S8a desenvolvido por Heinkel para o novo caça nunca foi capaz de desempenhar os cerca de 7.000 kg de empuxo esperados e era muito pouco confiável. Com isso, outras motorizações foram consideradas. Uma das primeiras foi o uso de quatro pulsojatos Argus As 014 (o mesmo das V1), que resultou na perda do primeiro protótipo e na primeira utilização bem-sucedida de um assento ejetor na História. Outros motores considerados foram o BMW 003 e o Junkers Jumo 004. Vários testes do He 280 foram realizados com o Jumo 004, mas este motor era consideravelmente maior e pesado demais para o projeto. O programa do He 280 acabou cancelado no final de março de 1943. O Me 262 demonstrou ter desempenho bastante superior e era mais bem adaptado ao Jumo 004 que era o único motor a jato alemão realmente funcional à época. O principal legado do He 280 foi ajudar a pavimentar a consolidação da tecnologia do avião a jato, mesmo sem nunca ter entrado em produção em série ou combate. Apenas nove exemplares foram construídos e nenhum sobreviveu à guerra.

Heinkel não perderia seu interesse pela propulsão a jato, porém. Nos últimos meses da Guerra a fábrica conseguiu vencer a concorrência para a produção em massa do desesperado caça Volksjaeger, (que recebeu o nome de He 162), um projeto que não tinha praticamente nada a ver com o He 280. Mas essa já é outra história.

02-He 280 V3

O He 280 V3, com motor He S8a

 

 

 

O Kit

Este é um relançamento bastante interessante do kit do Heinkel 280 incialmente disponibilizado em 1999 (Com motor Heinkel #8048, com motor Jumo #8050 e o Profipack com ambos os motores e peças em resina #8049). O kit foi muito bem recebido à época pela sua qualidade e acurácia.

Nesta reencarnação recebemos as mesmas peças em estireno da edição original (quatro árvores, uma das quais de transparências), uma folha de peças fotogravadas e uma pequena folha de máscaras para facilitar a pintura das rodas e o canopi. A edição Profipack de 1999 trazia ainda um jogo de rodas e o assento ejetável em resina e um lastro em metal fundido para o nariz, ausentes na presente edição. Os decais, as máscaras e a folha de fotogravadas foram modernizados e impressos conforme a tecnologia corrente em 2018.

 

 11-Contents  12-SprueA  13-Wheels  14-WSD
 15-SprueBD  16-FSD  17-Cock  18-EngBladesJ004
 19-SprueC  20-EngBladesHEs8a  21-Trsp  22-opencock

 As instruções, como de costume nas edições Profipack, é muito bem impressa e traz as informações necessárias para uma montagem tranquila do kit. Você pode baixar as instruções aqui.

 

 31-Lept  32-Decals  33-Masky  34-Instr

 

Opções

Três opções são oferecidas para a decoração do kit, duas com motores Jumo 004 ((V2 e V8, esquemas A e C) e uma com o He S8 (V3, esquema B). O V2 certamente voou com o HE S8 também, assim creio não ser incorreto usar o Esquema A com esta motorização. Todos devem ser pintados em RLM 02, a cor padrão alemã para protótipos na época.

 

 51-A-V2  52-B-V3  53-C-V8

 

Além das opções de decoração, o kit traz dois conjuntos de canopies, um fechado e outro aberto. Em fotos que vi do kit montado, o canopi aberto encaixa corretamente.

 

Conclusão

Pelo que declarou Mr. Sulc na Info Eduard de abril de 2018, esta pode ser a edição definitiva de um kit que tem um lugar importante na história da Eduard, por marcar a transição entre os kits short run e os modernos kits produzidos pela companhia.

Uma pena que partes interessantes da edição Profipack de 1999 (#8049), como as peças em resina e o lastro pré-fabricado não tenham sido incluídas desta feita – embora eu não me surpreenda se essas venham a ser lançadas em separado no futuro. Já os fotogravados e os decais representam um bom avanço com relação à edição antiga, esgotada há tempos.

Não há motivos para não recomendar esse kit para os apreciadores da história da aviação e da Luftwaffe. Trata-se de um kit relativamente simples, bem-acabado e detalhado e que não deverá dar muito trabalho mesmo para um modelista não muito experiente. Pelo menos a pintura deverá ser bastante fácil!

 

Overtrees e Fotogravados avulosos

Para completar, como de costume a Eduard também oferece em seu site e por tempo limitado uma edição com apenas as árvores em estireno do kit original (#8068X) e a folha de peças fotogravadas (#8068-LEPT). Uma boa opção para quem desejar aproveitar os decais que sobrarem do kit e, quem sabe, fazer um interessante What-IF de um avião operacional (basta uma pequena cirurgia para representar os canhões no nariz).

 

 71- 8068x z1  72- 8068 lept1 z1

 

 

Obrigado à Eduard pelo envio do exemplar para review!

alt

 

 

 

 
 
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum