Jugs Over Germany - P-47 Eduard 1/48
Escrito por Henrique Castro   
Qui, 31 de Julho de 2014 06:36

Imagem

 


Imagem

 

 

No review na caixa detalhei as peças, vale conferir:

Veja o review: JUGS OVER GERMANY (P-47D) - EDUARD 1/48

Fora o que vem na caixa vou usar esse PE, que melhora algumas partes do kit, como as problemáticas saídas de ar do radiador:

Imagem

E esse aqui também, que permite exibir as metralhadoras. Estou pensando em montar só a asa direita com as metralhadoras expostas, porque acho a esquerda bonita com a marcação e a direita, que é crua, meio sem graça. Também imagino que seja infernal por o decal da asa esquerda com o gun bay aberto. Portanto, por uma questão estética e outra prática estou inclinado a isso. No entanto, não decidi ainda. :-?

Imagem

Vou usar também um motor diferente do da caixa e bem melhor, um luxo não muito relevante, pois acho que depois de tudo fechado não faz muita diferença. Quando comprei achei que permitiria fazer ele todo aberto, mas não é o caso. De qualquer forma vou usar.

Além disso, cano para as metralhadoras e cintos.

Imagem

Imagem

Imagem

A princípio a versão escolhida é essa aqui:
P-47D-28-RA, flown by Capt. Robert Blackburn, 509th FS, 405th FG, Saint-Dizier airfield, France, 1944

Imagem

 

Comecei o trabalho de forma tradicional, pelo cockpit. Ele é todo formado por peças de resina e PEs.

As peças são ótimas, não precisa lixar praticamente nada. Basta separar a peça e pintar. O piso é a única chatinha, tem que separar ela da base, deixando do tamanho certo para que o encaixe do cockpit seja preciso. Acabei quebrando uma parte da peça, mas nada complicado de resolver.

Imagem

Imagem

Mascarei a mira usando a máscara adesiva que vem com o kit e uma máscara líquida da Vallejo. Não gosto muito dela por ser difícil de usar. Ela seca muito rápido e por isso tem que mascarar de uma vez só. Se esperar para por mais da máscara ela começa a soltar a outra camada e fica complicado. Mas tenho que testar outras para ver se são todas assim.

Imagem

Imagem

Primer aplicado. Usei o da Vallejo.

Imagem

Imagem

Imagem

Fiz um pre-shading bem simples e fui pra pintura. Usei tintas da Vallejo.

Imagem

Imagem

Imagem

 

Em seguida, fiz o acabamento da pintura e colei os PEs.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

 


Imagem

 

Como muita gente ainda não usou os novos cintos lançados pela Eduard, vou por as fotos dessa etapa aqui. Como os reviews apontaram, trata-se da tentativa de um cinto mais realista.

Esse é o que vem na caixa. Para o bem ou para o mal o resultado é bem diferente.

Imagem

Usei esse:SEATBELTS USAAF FABRIC

Imagem

Aqui o “tecido” já separado da base em papel na qual vem assentado. As tiras apresentam uma textura bastante convincente, parecendo mesmo um tecido grosso.

Imagem

Imagem

Depois a sugestão do manual é fazer uma bolinha com essa parte têxtil e rolar entre os dedos.

Imagem

Imagem

Isso dá um “movimento” mais natural para o cinto.

Imagem

Em seguida é só montar tudo. Não tem mistério, porém é mais trabalhoso que os de PEs por conta de ter que passar todas as tiras nas fivelas.
Aqui as fotos do trabalho terminado.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

 

Segui uma dica do Júlio e utilizei uma mistura de verniz semifosco e fosco, ambos da Vallejo.

Seguem as fotos:

Imagem

Imagem

Imagem

 

Comecei retirando os defletores das saídas de ar do radiador. Também retirei o "trilho" do canopy. Ambos serão feitos com PEs.

Imagem

Imagem

Também aproveitei para melhorar o "tubo de escapamento":

Imagem

Cortei dois pedaços de um tubo de cotonete:

Imagem

Em seguida dei uma chamuscada nas pontas para um melhor acabamento.

Imagem

Aqui o resultado:

Imagem

Imagem

Prosseguindo, colei os PEs da saída do ar de refrigeração:

Imagem

Vou deixá-lo aberto, aqui o PE só encaixado, pois achei melhor fixar depois de pintado.

Imagem

Esse é um PE que vai dentro da carenagem do escape do turbocompressor:

Imagem

Aqui pintado:

Imagem

E aqui já instalado:

Imagem

A parte interna da saída de ar do radiador ficou assim:

Imagem

O cockpit não encaixa tão facilmente quanto a versão injetada, mas com cuidado se chega a um bom encaixe e assim o kit fecha sem problemas:

Imagem

Imagem

Improvisei um dobrador de PEs Gambiarra Tabajara, pois não tenho um e sem isso seria difícil avançar. Com ele montei o "trilho" do canopy.

Imagem

Imagem

Imagem

De alguma forma consegui fazer essa falha que terá que ser corrigida. Como fiz isso, eu não sei! :bang: :-( :blog:

Imagem

Por último, colei os estabilizadores.

Imagem

Imagem

 

Aqui a saída do turbo do P-47 que eu afinei seguindo a sugestão do F100. Também deixei o tubo mais para dentro como vi em algumas fotos.

Imagem

Imagem

Fiz as válvulas:

Imagem

Imagem

E aqui a válvula no lugar:

Imagem

Imagem

Imagem

Essa parte é bem chatinha, espero que tenha ficado melhor. Ainda tem que tirar umas marcas de lixa e coisas do tipo.

O Gun Bay está assim:

Imagem

 

Aqui a parte que precisa ser removida:

Imagem

Montagem pronta e com primer aplicado:

Imagem

Pintado (minhas fotos nunca pegam bem a cor, a cor ao vivo está um pouco menos saturada, eu acho):

Imagem

Fiz um wash e colei no lugar:

Imagem

 

Luzes:

Imagem

Imagem

Depois de lixar as duas partes da asa até deixar fina como papel, o gunbay encaixou perfeitamente:

Imagem

Imagem

Aqui as asas já coladas. Como haviam me avisado, o encaixe não é dos melhores:

Imagem

Imagem

Agora vou fazer o motor para poder fechar todo o avião e preparar para o primer. Vou usar um motor em resina que é bastante detalhado:

Imagem

Aqui a comparação entre ele e o motor da caixa:

Imagem

 

Pintei o motor:

Imagem

Imagem

Apliquei algum desgaste:

Imagem

Usei esses arames para fazer aquelas hastes dos cilindros.

Imagem

Imagem

Imagem

Usei aqui também:

Imagem

Imagem

Para o resto usei esse fio:

Imagem

Resultado:

Imagem

Imagem

Aqui aquela peça que vai embaixo do motor, já com o PE (um daqueles que ninguém vê). Falta ainda sujar um pouco.

Imagem

Voltando para o armamento.

Imagem

Essas foram as metralhadoras usadas:

Imagem

Imagem

E esses os canos, que já não sei quem é o fabricante:

Imagem

Imagem

Imagem

Asa esquerda:

Imagem

Alinhar essas metralhadoras sem prejudicar as saídas justas dos canos é mais difícil do que aparenta e o encaixe da peça é muito ruim:

Imagem

Na asa direita, o tamanho dos canos não combina com a posição correta das metralhadoras, portanto foi preciso cortá-los:

Imagem

Imagem

Resultado:

Imagem

Imagem

Mais alguns PEs colados. Esse upgrade set da Eduard é realmente muito bom.

Imagem

Imagem

Imagem

Na bequilha faltam ainda 2 peças de cada lado (os articuladores das portas), mas não colei ainda porque achei essa simulação de forro no fundo da peça muito ruim. Alguém conhece uma forma de refazer essa parte? :-?

Imagem

Por fim uns círculos em volta das luzes.

Imagem

 

Eu havia desistido de fazer a carenagem na bequilha, para não perder tempo com essa parte, mas como ganhei uma folga que não estava nos planos, decidi fazer. Só optei por simplificar um pouco. Coloquei um forro por baixo dela e na parte dianteira chapei uma placa de metal.

Como esse P-47 é um kit muito "batido", para o bem ou para o mal, acho o diferencial válido.

Para fazer a peça usei uma massa Clay média e as ferramentas para o desbaste. Essas ferramentas atendem desde o corte inicial até o detalhamento final. Eu ainda uso algumas de dentista quando preciso.

Imagem

Em seguida roubei um pratinho da cozinha e dei uma aquecida na massa. Para maiores quantidades usa-se um forno, mas no caso não foi preciso. A massa, depois de aquecida, é muito fácil de ser moldada.

Imagem

Coloquei a massa na peça para pegar a forma.

Imagem

Em seguida fui desbastando.

Imagem

Imagem

Aqui a massa já removida da peça. Para limpar a peça eu a escovo com detergente e água. Dá um pouco de trabalho. Nesse ponto eu deixo a massa parada um tempo para ela endurecer e ficar mais resistente ao desbaste. Isso dá maior precisão.

Imagem

Continuando o desbaste... Com paciência (que não é uma das minhas virtudes) dá para chegar a um resultado muito preciso. Caso retire mais massa do que deveria de um ponto, basta repor acrescentando mais massa e continuar moldando a peça. É importante escolher a densidade correta da massa para a quantidade e complexidade dos detalhes desejados. Eu sempre erro essa parte. Se você escolhe uma dura demais, o trabalho fica marcado e é difícil alisar e deixar no ponto, por outro lado, se escolhe uma muito macia, não consegue detalhar o suficiente. Como essa peça é muito simples, não me preocupei muito e escolhi a que mais gosto de trabalhar, porém se tivesse escolhido uma um pouco mais dura teria sido melhor.

Imagem

Imagem

Imagem

Depois de chegar a forma, para deixar a peça bem lisa, usa-se um solvente para a massa. Basta passar sobre ela com um pincel bem macio que ela fica igual bundinha de neném. O solvente que eu uso se chama D-Limonene e como o nome sugere, cheira a limão. Na verdade fede a limão. Não é muito agradável. Já tive a brilhante ideia de usá-lo para limpar um kit no qual usei a massa. Limpa que é uma beleza e na hora tudo vai bem, mas depois de um tempo o plástico vira "sangue de alien" como diz o Augusto.

Imagem

Imagem

Imagem

Fiz a peça que vai por dentro e que suporta a haste da roda.

Imagem

Tudo pronto com a massa, chegou o momento de fazer a cópia em resina. Primeiro faço o molde em silicone (o meu é bem vagabundo) e depois a resina com JET. No final do processo o gasto de massa é mínimo, depois de fazer o molde é só pegar a massa e grudar novamente na massa de onde ela veio e está pronto para novos trabalhos.

Imagem

Imagem

Aqui as partes da peça já pintadas.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Abaixo, a peça já no lugar e um pouco de desgaste aplicado. O mesmo nos porões dos trens de pouso.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

 

Continuando, mascarei e apliquei o primer. Antes precisei acertar alguns problemas de encaixe, como a junção das asas, o painel de saída das metralhadoras e outros. Depois apliquei a cor preta, preparando para a pintura alumínio que virá em seguida.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Estou pintando a carenagem do motor a parte para facilitar o manuseio do kit.

Imagem

Olhando de longe a pintura ficou boa :-D, mas olhando atentamente, ficaram umas marcas perto dos painéis e em alguns outros pontos. :sad: Não sei se vai resolver, mas pretendo usar uma lixa 1500 ou 2000 nesses pontos e repintar. Meu receio é que isso intensifique a diferença.

Imagem

Imagem

Imagem

 

Dá muito trabalho essa pintura alumínio. Putz!

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

 

Faixas de invasão pintadas e decais aplicados. Tirando um pequeno descascado, foi sem maiores problemas. Agora vou trabalhar nas hélices, rodas e fazer o desgaste.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

 

As hélices são de resina, feitas para essa edição especial da Eduard. A mesma coisa para as rodas. São peças de excelente qualidade. As pás das hélices contam com um suporte para facilitar a colagem e permitir um ajuste preciso.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Abaixo, os suportes das bombas:

Imagem

 

Bombas prontas.

Imagem

Imagem

Pretendo terminar uma base simples (só falta a grama) e então uma bomba vai no kit e a outra nesse cart.

Imagem

Também vai esse Motor Tug:

Imagem

Imagem

Imagem

Aqui coloquei um reforço, pois como modifiquei essa parte, o pino de sustentação ficou muito fino:

Imagem

Luzes de navegação no lugar:

Imagem

 


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem


Imagem

 

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum